portfólio, aperiódico e laboratório de experimentação gráfica.
portfólio, aperiódico e laboratório de experimentação gráfica.

Experimento Gráfico

projeto e execução de mobiliário em marcenaria

mobiliário

sob medida 

A ideia é trabalhar com a sua medida, seja ela grande ou pequena, fazendo uso de um olhar projetual que busca – com soluções simples ou até mesmo concisas – mudar a sua forma de interagir com o espaço.

Sugerir, sem limitações prévias, soluções que já funcionaram e que podem ser reaproveitadas, ou até mesmo reinventar ideias: este é um desafio com o qual o Experimento Gráfico quer se defrontar. Interpretamos o projeto sob medida como algo que deva amadurecer antes de tomar forma através da marcenaria e, para que isso seja possível, participamos de toda a cadeia de produção do produto, dividindo o tempo entre a sua idealização e construção.

projeto 

O projeto, métier do designer, é um exercício de tradução e interpretação. O designer atua como um articulador entre as demandas do cliente e o produto final.

A busca por soluções ocorre por meio do projeto, investigando seus pormenores de forma intuitiva, lançando mão de uma gama de proposições já aplicadas e estudadas em projetos anteriores, além de abrir novos caminhos por meio da procura contínua por melhorias, tanto na construção do mobiliário como no próprio acabamento.

feito à mão

O Experimento Gráfico surgiu de uma paixão pela criação manual.

Depois de alguns anos participando de projetos na área do design gráfico, tornou-se atraente o processo posterior de materialização por meio do fazer.

Os produtos oferecidos são cuidadosamente feitos à mão, com as nuances que cada material oferece. O serviço engloba todo o processo de produção, desde o primeiro rascunho e tomada de medidas até a entrega e instalação, sem abrir mão da responsabilidade de ter um produto, seriado ou não, de grande qualidade. As soluções adotadas procuram deixar a usabilidade mais fluida e instintiva, e a austeridade no acabamento – conseguida através de um trabalho manual – é tida como uma síntese elegante por quem irá se relacionar com o mobiliário.

materiais

Escolhemos os nossos insumos por sua inegável qualidade, por afinidade e beleza.  

Acreditamos que os materiais devem ser resistentes, duradouros, sustentáveis, além de surpreenderem pela simplicidade e elegância quando combinados. Trabalhamos com madeira compensada naval, laminados de alta pressão e ferragens certificadas para, em termos estruturais e de acabamento, atendermos todos esses requisitos.

Vale frisar que o compensado é um produto de qualidade superior a outras madeiras processadas oferecidas pelo mercado – por exemplo, o MDF e o MDP. Cada chapa é formada por um número ímpar de camadas finas de madeira coladas e prensadas umas às outras com suas fibras perpendiculares às camadas adjacentes para torná-lo mais flexível, resistente a torções, a rachaduras e a dilatação pela troca de temperatura com o ambiente. Todas essas características somadas à laminação das faces das peças faz com que consigamos um resultado ainda melhor.

negócio

Este é um modelo de negócio que pretende ser pequeno e que não abre mão de atender as demandas de projetos no tempo que elas exigem para chegar na qualidade que almejamos.

Quando você compra o projeto ou os produtos oferecidos pelo Experimento Gráfico, além de contribuir para um mercado mais competitivo, onde cada vez mais temos uma padronização impessoal e industrial da marcenaria, irá ajudar na retomada de um modelo de produto de maior qualidade que atende diretamente as suas necessidades — ou seja, o produto vai se adaptar ao seu espaço e ser feito sob medida, diferenciando-se do que é oferecido por grande parte do mercado.

Ser um pequeno negócio é escolher fazer as coisas dentro do tempo que elas necessitam para alcançar maior qualidade e atender o grau de satisfação de quem requer o produto.

identidade

Os projetos de produto refletem a identidade do Experimento Gráfico.

Para chegar a uma estética que representasse nossas inquietudes, fizemos escolhas projetuais que refletem diretamente na forma como o nosso produto é apresentado. Todas essas escolhas têm como base as crenças às quais fomos expostos ao longo da formação dentro de uma escola de design, ainda que filtradas e reinterpretadas por meio do nosso olhar, resultando em uma interpretação pessoal. Temos como referência diversos designers que, com orgulho, admiramos e usamos como fonte indispensável de inspiração; quando somos inundados por ela, criamos o nosso próprio ponto de vista. A representação da nossa identidade passa por um estudo contínuo de conceitos como a forma, a modularidade, o equilíbrio, a usabilidade, o dimensionamento, até chegar no estudo das cores em opções que melhor representem a leitura que fazemos do ambiente ou até mesmo do próprio usuário.

facebookpinterestflickrinstagram
@